o riachense

Segunda,
28 de Novembro de 2022
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Futebol: goleada em Alcanena empurra riachenses para o último lugar

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
 
 
Cumprida a primeira volta da fase inicial do Campeonato Nacional de Seniores – Série F, o Atlético não resiste a um ritmo muito mais forte que o das competições distritais e vai tropeçando domingo a domingo.
É certo que poderia ter mais uma mão cheia de pontos, com um bocadinho de sorte, em jogos em que demonstrou capacidades para vencer - com o Portomosense, o Torreense e União de Leiria - mas a verdade é que não o conseguiu e o que lhe resta é o penoso carrego da lanterna vermelha.
O jogo do Atlético em Alcanena, na última jornada, foi realizado à porta fechada, por castigo imposto pela Federação ao Alcanenense, sendo que o clube da casa resolveu impedir também os jornalistas de acederem ao jogo. No entanto, como se sabe, em Alcanena é possível assistir perfeitamente ao jogo de fora do estádio municipal.
No plano da competição, o Alcanenense, servido por um bom grupo de jogadores brasileiros que vêm procurar um lugar ao sol no futebol luso, está a exceder completamente as expectativas, e ocupa agora o segundo lugar, a par do U. Leiria.
Quem está a desiludir os adeptos é o Fátima SAD que registou mais uma derrota, agora na Lourinhã, e vai ficando mais longe do objectivo traçado no início que apontava para a subida de divisão.
Nos próximos domingos, o Atlético desloca-se a Mafra, primeiro, e recebe o Carregado a seguir. Se no reduto do Mafra, actual líder, é de crer que a turma de Pedro Monserrate não conseguirá pontuar, já frente ao Carregado se exige um triunfo que faça os adeptos acreditarem que é possível evitar o destino que parece traçado.


 
Alcanenense - At. Riachense, 4-0
 

 
Alcanenense 

Cléber
Francis
Paz Miguel
Wilson
Ito
Faia
Zílio
Marco
Genilson
Mailson
Ragner

Braga
Bernardo
Moura
Jamerson
Ismar
Soma
Filipe

Treinador: José Torcato

 
At. Riachense
 
Telmo (2)
Gonçalo (3)
Saul (3)
Roriz (2)
Micael (2)
Bruno Lemos (3)
Carioca (3)
Tiago Prates (3)
Pelé (2)
Freitas (1)
Nelson Vicente (1)

Joel
António (1)
Bernardo 
Murcela 
David Vieira
Luis Alves (1)
Jardel (2)

Treinador: Pedro Monserrate
 

 
ALCANENENSE
Substituições: Genilson por Jamerson (45’), Mailson por Filipe (45’) e Ragner por Soma (72’). 
Golos: Zílio (12’ gp e 45’+2), Soma (73’) e Filipe (85’). Disciplina: Cartões amarelos para Genilson (25’) e Mailson (25’). 

AT. RIACHENSE 
Substituições: Freitas por António (15’), Nelson Vicente por Jardel (62) r Bruno Lemos por Luis Alves (80’). Disciplina: amarelos para Nelson Vicente (41’) e Carioca (90+4’) 

ARBITRAGEM
Fábio Piló (Leiria) auxiliado por Bruno Vicente e Nelson Dias. 
 

 
As dificuldades dos riachenses vão aparecendo à tona domingo a domingo e desta vez não foi diferente. A legião estrangeira que representa o clube da terra dos curtumes cedo começou a ganhar ascendente e uma grande penalidade caída do céu (a bola foi bater na mão de Carioca) permitiu-lhe a inauguração do marcador.
Os riachenses reagiram como puderam e até conseguiram equilibrar o jogo e aos 28´uma fífia do guarda-redes Cléber deixou a bola ao alcance de Nelson Vicente, que rematou frouxo para a baliza deserta e permitindo que um defessa evitasse o golo. Já no período de descontos da primeira parte Zílio fez o segundo da equipa de casa.
Na segunda metade os riachenses tiveram mais dificuldade em parar os rápidos avançados de Alcanena e Soma, acabadinho de entrar, esquivou-se pelo lado esquerdo e rematou cruzado para obter o terceiro golo. Telmo não conseguiu interceptar e foi Micael a confirmar o golo quando tentava afastar a bola já quase sobre a linha de golo.
Dez minutos depois mais uma boa jogada de ataque com a bola cruzada para dentro da área e Filipe a surgir solto na pequena área a facturar.
Nelson Vicente tinha voltado a desperdiçar uma boa ocasião um pouco antes e, já no esgotar do tempo de compensação, Jardel ainda enviou a bola à barra da baliza de Cléber, mas os de Riachos saíram como entraram, isto é: em branco. Arbitragem regular do trio que veio de Leiria.
 
Texto e foto: Manuel Lopes 

Actualizado em ( Quarta, 20 Novembro 2013 19:20 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária