o riachense

Quinta,
05 de Dezembro de 2019
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Publicidade gratuita

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Edição 739 - 22 de Fevereiro

A Feira Medieval é um evento pesado em termos financeiros para a autarquia, afirmou Pedro Ferreira no lançamento da quinta edição, que se realiza em Junho deste ano. São 100 mil euros do erário municipal gastos na organização da feira, contratada à Turrisespaços.
 
A forte aposta e a eleição da feira como o “evento cultural mais importante” do concelho obrigam ao contínuo crescimento do evento, que nunca será auto-sustentável em termos financeiros, e por isso, percebe-se que tal dependa também de uma maior estratégia de comunicação e atracção de públicos. Públicos não só externos, os turistas, mas também internos, especialmente se atendermos ao programa de financiamento europeu que lhe deu arranque em 2011, cujo propósito era desenvolver a vertente imaterial do processo de revitalização do centro histórico, em particular através do envolvimento da comunidade e o real regresso das pessoas ao centro da cidade.
 
Ora, na prestação de contas das feiras medievais observa-se sempre uma boa fatia do orçamento gasta com publicidade, para divulgar o evento, em jornais regionais, nacionais, televisões e ecrãs das caixas multibanco. Contudo, os jornais do concelho nem um tostão viram.
 
No lançamento da feira deste ano, voltou a ser anunciado que apenas vai ser gasto dinheiro nos mesmos divulgadores e que aos jornais locais vai ser pedida… publicidade gratuita.
 
N’O RIACHENSE guiamo-nos por critérios de interesse jornalístico e de informação da região, por isso não podemos deixar de dar as notícias. No entanto, a contínua decisão de não colocar publicidade nos jornais locais leva-nos a recusar qualquer pedido de divulgação gratuita ou de colaboração que vá para lá desse nosso papel enquanto jornal local, e a denunciar a continuada política de chulice que a Turrisespaços e a Câmara fazem aos jornais do concelho - pelo menos a alguns - enquanto esbanjam milhares e milhares de euros em campanhas e promoções noutros jornais e suportes publicitários que mais não servem que para mostrar a sua snobice e manias de grandeza.
 
Ao contrário do nosso desejo, a Câmara terminou a sua relação comercial com o jornal há vários anos, não fomos nós. A proposta de publicidade gratuita de um evento financeiramente pesado para a Câmara traz óbvios proveitos à organização do evento, mas ao jornal que a faz não traz qualquer proveito. 

 
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária