o riachense

Domingo,
18 de Agosto de 2019
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Inauguração do Café Central

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
 
 
Inauguramos a rubrica Café Central em Julho de 2014. Nela, Carlos Tomé regressa ao estilo de escrita através da qual consegue recuperar pequenas memórias de gente de Riachos. Neste caso, trata-se de gente castiça que frequentou o Café Central no final da década de 1960 e em toda a década seguinte.
 
Toda a gente se lembra do Café Central, que era no sítio onde hoje está um banco. Mas ninguém, como o filho do dono, terá memórias tão marcantes.

Com base em pequenos acontecimentos, expressões ou características dos personagens, conhecidos de todos nem que seja pelo nome, Tomé vai ligando a narrativa a outras memórias de Riachos dessa época, numa mistura suculenta entre realidade e ficção. São histórias que resultam de uma visão pessoal mas baseadas em factos. Esperemos que desfrute tanto delas quanto nós.
 
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária