o riachense

Quarta,
01 de Fevereiro de 2023
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Meszaros é o novo treinador do Atlético

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

António Canhoto, de 47 anos, conhecido na gíria futebolística como Meszaros, é o treinador do Atlético para a próxima temporada.

Meszaros tem uma experiência relativamente curta como treinador nos escalões seniores, tendo sido o responsável técnico do Ferroviários, do Ferreira do Zêzere, que subiu da 2.ª à 1.ª divisão Distrital, e, mais ultimamente, do Operário Meiaviense. Treinou também classes jovens no Ferroviários e no CADE, inclusive na disputa do campeonato nacional de juniores, durante alguns anos.
Meszaros tem a carteira de treinador de nível 2 e prepara-se para obter o nível seguinte. É um treinador em cujas capacidades os responsáveis do Atlético acreditam, razão porque o convidaram para este desafio de orientar a equipa riachense na 3.ª divisão Nacional. A tarefa vai ser espinhosa, sabendo-se que a equipa riachense ficou esfrangalhada com a saída de vários dos jogadores mais influentes da equipa, por razões mais do que conhecidas, nomeadamente a necessidade de reduzir ainda mais os custos para valores, à partida, manifestamente insuficientes para uma participação condigna naquele escalão competitivo.

Quanto ao adjunto de Nando Costa, Pedro Monserrate, já recebeu uma proposta da comissão liderada por José Júlio para a continuidade, mas o jovem meiaviense ainda não deu uma resposta definitiva.
Não completamente esclarecidos ficam os motivos que levaram à opção pela não permanência de Nando Costa, considerando que o treinador demonstrou abertura para servir o Atlético sempre que fosse solicitado. Também a excelente prestação do Atlético na época passada, acima das expectativas iniciais lançadas para a equipa, levaria a pensar que o jovem treinador ficaria. Alguns sectores da estrutura organizativa deixam contudo perpassar a opinião de que na fase final, depois de garantida a permanência, Fernando Costa falhou ao não dar mais oportunidades para jogar aos jovens do plantel, apostando quase sempre nos mesmos titulares. Certo é que o Atlético impôs a sua presença na série D e deixou uma imagem de respeito, sob a sua orientação.

Plantel jovem
Quanto ao plantel, mesmo com as dificuldades inerentes à escassez de recursos, o dirigente responsável pela formação do grupo de trabalho, Luís Carlos Dias, adiantou-nos que estão já confirmadas seis renovações do plantel da época transacta e que mais alguns jogadores estão na calha para assinar a breve prazo.
Estão também garantidas dez aquisições para reforço do plantel, na sua maioria jovens com futuro promissor no futebol regional, como é o caso de três jogadores ex-juniores do CADE, Gonçalo, Rosa e Prates, por exemplo.
O regresso de Diogo Dias e Leandro, que na última temporada representaram o Assentis, também está confirmado.
Outros jogadores estão também já confirmados, mas Luís Carlos Dias não revela por enquanto os nomes porque ainda não estão preto no branco, isto é: ainda não assinaram a ficha de inscrição.

Meia equipa de saída
Quanto a saídas, estão confirmadas as de Carioca e Bruno Lemos, ambos para o Monsanto, Emerson, Nuno Paulo e Moita, estes para o Amiense, Gonçalo Fernandes para o Mação e Santana para o Eléctrico da Ponte de Sor, ou seja, sete dos jogadores que eram por norma titulares na equipa do ano passado estão de malas aviadas para outras paragens.

Actualizado em ( Quarta, 22 Junho 2011 12:02 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária