o riachense

Quarta,
08 de Fevereiro de 2023
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Novo plantel é só malta nova

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Com algumas novidades e optimismo moderado

Um pequeno arraial no parque 25 de Abril, no domingo passado, serviu para enquadrar a apresentação pública do plantel que vai defender as cores do clube na próxima temporada futebolística. O facto de não estarem presentes parte dos jogadores não constituiu problema de maior, dado que alguns, por motivo de férias, só na segunda-feira se apresentaram para iniciar os treinos de preparação.

Mais de uma centena de pessoas animaram o espaço e foi para esses que José Júlio Ferreira, da Comissão Administrativa, se dirigiu na hora de discursar. Um discurso simples e directo fazendo relevar que o Atlético Riachense tem um nome e um prestígio a defender. “Confiamos no grupo de jogadores e técnicos que conseguimos reunir e esperamos que a época corra bem”, disse o dirigente que prometeu um trabalho directivo afincado para que nada falte ao grupo de trabalho.
Luís Carlos Dias, chefe do departamento de futebol sénior, pediu aos sócios e adeptos que apoiem a equipa, constituída na sua maioria por gente jovem, mas muito capaz, a que a experiência de alguns emprestará alguma maturidade também necessária para alcançar bons resultados. Realçou ainda o facto de cerca de 80% do plantel da temporada anterior não ter querido ficar no clube, por razões várias que se escusou a explicar, por não valer a pena fazê-lo nesta altura. Por si só, o facto de este ano não haver lugar a remunerações explica-o.
A saída de toda a equipa titular da época passada, e mais alguns, obrigou os dirigentes a apostarem nesta malta mais nova e com menores custos, mais à medida dos parcos recursos do clube. Todavia, não é isso que assusta os responsáveis do clube que apontam como objectivo conseguir a manutenção na 3.ª divisão nacional. “Se tivermos de perder, que seja dentro do campo”, rematou Luís Carlos Dias, que aos jogadores pede apenas que dignifiquem a camisola que vão envergar na próxima época, acreditando que os resultados virão por acréscimo.

Treinador pede tempo para mostrar trabalho
António Canhoto, mais conhecido por Meszaros, lembrou que o Atlético não é um clube desconhecido para ele, uma vez que representou o emblema riachense durante a sua carreira de futebolista e ainda hoje lá joga na Velha Guarda. Agradeceu o convite para o desafio de treinar o Atlético Riachense na 3ª divisão, que aceitou sem medo, embora consciente das dificuldades.
“Recorremos a gente jovem e com muito valor, a maior parte são jogadores que já conhecia pessoalmente e em quem acredito”, disse o técnico que afirmou também que “estes jogadores não vêm para substituir os que saíram, vêm para jogar o seu futebol, mostrar as suas capacidades e para representar o Atlético com dignidade”.
Referiu também que o Atlético é um clube que dominou o futebol distrital nos últimos anos e que, por isso, a responsabilidade do desafio que lhe foi proposto é maior. “No futebol já nada me surpreende, mas o que aconteceu em Riachos é inédito, com a grande maioria dos jogadores a saírem para outros lados. Os jogadores são livres de darem o rumo que querem às suas carreiras, mas nunca vi nada assim” disse o treinador de uma forma um pouco corrosiva para quem saiu, acrescentando que “os que vieram, tiveram a coragem de vir para a 3ª divisão, coragem essa que faltou a outros que acabaram por se mijar todos”.
“Os sócios e adeptos do Atlético estão habituados a ganhar é isso que todos querem. Peço-lhes tempo para mostrar o trabalho. Penso que no final vamos atingir o objectivo, assim a sorte nos acompanhe” foram as últimas palavras do treinador que tem agora quatro escassas semanas para preparar a equipa para o primeiro jogo oficial na Taça de Portugal, a 28 de Agosto.

Algumas novidades
Já há algum tempo que o grosso do plantel riachense era conhecido e disso o jornal tem dado conta atempadamente, mas no dia da apresentação foram conhecidas mais algumas caras novas. É o caso dos defesas Pedro Nobre (ex-Torres Novas) e Marcos Gameiro (ex-Vit. Sernache), e dos médios Fábio Pereira que renovou, Sérgio Sousa e Ricardo Pires (ambos ex-júniores do CADE) e João Lopes que esteve parado na época passada e que regressa ao seu clube de sempre. Por outro lado, Bruno Araújo e Pedro Graça, que foram hipótese, estão descartados.
O plantel conta assim com 25 futebolistas. Guarda-redes: Ricardo (ex-U. Tomar), Vitor Bernardes (ex-Pego) e Cláudio. Defesas: Milú (regressa após um ano de paragem), Paulito e Lukas (renovaram), Gonçalo Santos, Sérgio Sousa e Rosa (ex-juniores do CADE), Diogo Mateus (ex-Tramagal), Tiago Godinho (ex-Goleganense), Pedro Nobre (ex-Torres Novas), Marcos Gameiro (ex-Vit. Sernache) e Leandro Silva (ex-Assentis). Médios: Fábio Pereira (renovou), João Lopes (regressa à actividade), Diogo Dias (ex-Assentis), Tiago Prates (ex-júnior do CADE), Marco Alemão (ex-Mação), Paulo Jorge (ex-Pego), e Telmo (ex-Pego). Avançados: David, João Lourenço e Daniel Pires (ambos ex-Ferroviária) e Ricardo Pires (ex-junior do CADE).

Milú preparado para transmitir a mística riachense
Aos 33 anos e depois de uma época sem competir, Milú regressa à actividade e ao Atlético para ajudar o clube naquilo que puder. “Espero contribuir para transmitir a mística do clube aos novos reforços, na sua maioria jovens de grande valor”, disse-nos o “velho” capitão, que não conheceu outra camisola senão a alvi-negra na sua longa carreira de futebolista.
“Vai ser uma tarefa muito difícil, mas acredito que vamos alcançar o objectivo”, afirma convicto Milú.

Quarteto optimista e sem medo do desafio
  Ricardo Pires, Tiago Prates, Gonçalo Santos e Sérgio Sousa são quatro dos reforços do Atlético, todos eles ex-juniores do CADE e que vão entrar na sua primeira época de sénior. Os jogadores, revelaram-se optimistas e sem medo das novas responsabilidades na 3ª divisão nacional, lembrando que no ano passado, em que se sagraram campeões distritais, fizeram muitos jogos de treino contra equipas seniores da região e nunca se intimidaram.
Prometem lutar pela titularidade e acreditam que podem fazer muito para ajudar o Atlético a atingir o objectivo da manutenção.

Jogos de Preparação:
Dia 4 - Eléctrico-Atl. Riachense, dia 6 - adversário a designar, dia 11- Atl. Riachense-Eléctrico, dia 13 - CADE (jun)- Atl. Riachense, dia 17 - Atl. Riachense-CADE, dia 20 - Atl. Riachense-Monsanto, dia 25 - Ferroviária-Atl. Riachense, dia 30 - Atl. Riachense-Ouriense.

Actualizado em ( Quinta, 04 Agosto 2011 22:28 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária